sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Os guerrilheiros da sé

Eu sobrevivi a noite dos malditos
de forma magistral
Descarreguei o peso do ano
lavando a alma com destilados e carburantes

me esquecendo e relembrando a cada instante
o gosto de algo novo,
mas já experimentado antes

aqueles como eu, os desgraçados!!
Aqueles que param o tempo e reinventam a felicidade
aqueles que ainda hoje arriscam um olhar sincero,
que ainda hoje abraçam sem medo
o corpo e o desespero...

Estes estão lá, como sempre
como já era previsto o imprevisível reencontro
com o passado ainda vivo.

O monstro do relógio não nos deterá!!

Um comentário:

Flor de Azeviche disse...

Nunca tinha vindo aqui, e vejo que tudo isso é muito bom. Coloquei no meu blog. As palavras hoje fugiram de mim. Beijos.
Thatha