quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Nas entrelinhas da noite

Meianoitecendo versos em teus cabelos
meio florecendo sonhos em teus vãos
Meianoitecendo a lua pra estampar seus olhos
meia noite sem noção
Meio torta, mas sem tortura, só canção!

Meianoiteci ao seu lado
tecendo manhãs cantei de galo
Meio iluminado, meio no escuro
meio indo embora, meio ainda com você

Meianoitecido fiquei a vida toda depois de ti
o dia na cabeça, a noite no coração

Meianoitecido rasgado,
acabei te costurando na pele, na moralzinha
Pra que tu te reveles... nas entrelinhas