terça-feira, 18 de dezembro de 2012

No giro da ciranda

Lá estava ela...
No meio da ciranda, girando
e na goma de sua saia o mundo inteiro girava
as histórias dos amores passados, os verões, os medos...
Lá estava ele, nela, dona bela das saias rodadas
Entre as canções e os contos de fadas
Lá estavam eles, e o mundo já podia girar!


Um comentário:

Tatiana Monte disse...

saia, batida
tambor
amor?