terça-feira, 23 de setembro de 2008

sEgrEDoS PúBLiCOs

Gostaria de ti ter me despedindo,
de me juntar ti separando, de me calar ti falando...

Gostaria de ti elucidar me ensandecendo,
de ti ensinar me confundindo, de me amar ti sangrando...

Gostaria de ti emancipar me acorrentando,
de me escravizar ti libertando, de ti viver me morrendo...

Gostaria de ti ensaiar me apresentando,
de me jogar ti buscando, de me parar ti acelerando...

Gostaria de me fuder ti tranquilizando,
de me querer ti fugindo, de me pulverizar ti aglomerando...

Gostaria de me poder ti enfraquecendo,
de me sentir ti tocando, de ti decifrar me despedaçando...

Gostaria de ti...

Gostaria de mim se não fosse eu!

Um comentário:

Srta. Joy disse...

Tão contraditório quanto o autor, bagunçinha sincera. Eu gosto de ti, mesmo sendo você.